MEMÓRIAS NO FEMININO

Memórias no Feminino

Desafio à participação no projeto “A Presença Militar Portuguesa no Ultramar - Índia, África, Timor e Macau”  Ler Mais

 

 

ASSEMBLEIA GERAL

assembleia geralFoi convocada para o dia 24 de Novembro de 2018 a Assembleia Geral Ordinária da AAAIO Ler Mais

 

 

SÓCIA TRAZ SÓCIA

aaaio instituto odivelas

Amigas Antigas Alunas, juntas seremos mais fortes!... Traga uma nova sócia para a AAAIO! Ler Mais

 

MAGUSTO da AAAIO

Magusto

No sábado, 10 de novembro, celebraremos o Dia de S. Martinho! Ler Mais

 

 

PISCINA, AMARELO E OUTRAS DELÍCIAS

livro aaaioSairá em breve a 2.ª edição deste livro da M. Margarida Pereira-Müller. Ler Mais

 

 

OUTRAS AGENDAS

agenda

Plantas na minha comida

Exposição patente no Jardim Botânico de Lisboa Ler Mais

Folha Informativa

subscreva AQUI

 

 

Lar A Nova Casa

Comemorou-se, no dia 9 de março, o 98.º Aniversário da Associação das Antigas Alunas do Instituto de Odivelas (AAAIO) e concomitantemente o Dia da Antiga Aluna (AA), na Sala do Teto Bonito que, embora começando a dar mostras de degradação, é ainda um espaço emblemático do imaginário de todas as AA.

Nesta sessão, o Prof. Doutor David Justino, antigo Ministro e atual Presidente do Conselho Nacional de Educação, apresentou e lançou a Obra "Instituto de Odivelas – 115 anos a formar e a educar", contando com a presença dos autores: Máxima Vaz, que escreveu sobre o Mosteiro, a AA Teresa Pacceti Correia, em representação de sua Mãe, Virgínia Paccetti que assina um dos capítulos e Joaquim Pintassilgo, coordenador do capítulo que aborda o projeto educativo do carismático Diretor do Instituto de Odivelas, Coronel Ferreira de Simas. Marcaram também presença as associações homólogas, AAACM e APE.

Salienta-se a atribuição dos prémios a funcionários da AAAIO, e ainda distinguidas "por gratidão" as AA beneméritas da AAAIO que se destacaram nos últimos três anos.

Atribuída ainda a medalha de prata da AAAIO, por benemerência, a Carlos Manuel Belém de Oliveira e Silveira, viúvo da associada e AA n.º 393/1935, Maria Otelinda Simões Barreto Silveira.

A sessão terminou com muitos pedidos de autógrafos aos Autores e um despretensioso Porto de Honra.